Carta de crédito: O que é e como funciona?

Seja para adquirir um imóvel, um terreno ou uma unidade comercial, bem como para comprar um carro ou uma moto, o consórcio é uma ótima maneira de realizar um grande sonho. Para isso, os consorciados pagam parcelas mensais, de acordo com o prazo escolhido, e participam das assembleias, podendo ser sorteados para receber o valor do crédito antes mesmo de terminarem de quitar sua cota! Mas o tão aguardado momento da contemplação costuma gerar uma dúvida: quando for a minha hora, como vou receber todo esse valor? E a resposta para essa pergunta é bem simples e direta: por meio de uma carta de crédito! Quer saber exatamente o que isso significa, como essa carta funciona e como pode utilizá-la? Pois para esclarecer essas dúvidas é que criamos o post de hoje! Ficou curioso? Então basta continuar lendo.

O QUE É A CARTA DE CRÉDITO?

Foi contemplado em um consórcio, seja por sorteio ou pela oferta de um lance, e agora chegou a hora de adquirir seu bem? Mas o que exatamente acontece a partir de então? Pois ao contrário do que algumas pessoas pensam, o dinheiro não é depositado diretamente na sua conta, muito menos a administradora compra aquilo que você procura. Na verdade, você recebe uma carta de crédito, que corresponde ao valor escolhido na contratação do consórcio para compra de um bem. Fazendo uma comparação simples, é como se a administradora desse um vale no valor do seu consórcio. E só mais um detalhe que não podemos deixar de citar: para manter o poder de compra de todos os participantes do grupo de consórcio, o valor da carta pode variar conforme reajuste da tabela do fabricante ou índices econômicos.

QUAIS SÃO SUAS VANTAGENS?

A primeira grande vantagem desse sistema é a segurança. Pense bem: a carta de crédito só pode ser usada pelo solicitante, o que significa que você tem total controle sobre o valor que recebeu. Além disso, como não se trata de uma operação de transferência tradicional, não é preciso pagar as taxas e os impostos que seriam devidos caso o dinheiro entrasse diretamente na sua conta. Assim consegue garantir seu poder de compra. Além disso, a carta de crédito ainda facilita seu poder de negociação, já que pode ser usada de maneira muito parecida com o pagamento à vista. Dessa forma, quem está vendendo o bem sabe que receberá o valor do produto vendido em um prazo muito curto. Sabendo disso, você automaticamente pode barganhar descontos ou outras facilidades antes de resolver se realmente quer fechar o negócio.

E COMO É POSSÍVEL USÁ-LA?

A carta de crédito é um documento feito com fim exclusivo. Assim, se você participou de um consórcio automotivo, deve ser utilizada em negócios que envolvam veículos, ou seja, bens móveis. O mesmo vale para um consórcio imobiliário e assim por diante. Na prática, mesmo com essa limitação, as cartas de crédito conseguem manter uma boa versatilidade, podendo ser usadas de diferentes formas. Confira:

COMPRA DO BEM

Em geral, esse é o uso mais comum da carta de crédito. Digamos que você participou de um consórcio imobiliário e recebeu o documento no valor de 200 mil reais. Aí é simples: você pode usá-lo, portanto, para comprar um imóvel desse valor. Para finalizar esse objetivo, só é preciso fazer uma pesquisa, encontrar o bem ideal e, em seguida, fornecer alguns dados do vendedor para a administradora de consórcio que vão desde seu CNPJ e informações bancárias até documentos do próprio bem adquirido. No caso de automóveis, deve informar o modelo do carro, seu número de chassi e o respectivo ano de fabricação. No caso de imóveis, deve pedir o registro na prefeitura e o comprovante de quitação de impostos, como o IPTU. Assim a administradora saberá que o processo é seguro e pode ser concluído.

RESGATE DO INVESTIMENTO

Você entrou em um consórcio sonhando com uma casa própria ou aquele carro novo, mas até ser contemplado conseguiu realizar o objetivo por outros meios. Nesse caso, não vai mais querer usar sua carta de crédito para adquirir um bem que já tem, certo? Nesse tipo de contexto, a solução consiste em simplesmente usar sua carta para receber o investimento de volta. Esse processo, no entanto, só pode ser realizado ao final do seu grupo de consórcio ou na oferta de um lance de quitação da sua cota.

COMPENSAÇÃO DE VALORES

Digamos que você tenha recebido uma carta de crédito de 100 mil reais, mas agora seu objetivo é comprar um carro de 110 mil, sem problema, você pode completar o valor. E também é possível adquirir bens mais baratos que o valor total da sua carta, viu? Nesse caso, o montante sobressalente pode ser usado para quitar algumas despesas obrigatórias, como a documentação do bem, acessórios, ou outra opção é direcionar o saldo sobressalente à quitação das parcelas ainda em aberto do consórcio.

De fato, ser contemplado e receber sua carta de crédito antes mesmo de finalizar o pagamento das parcelas é uma excelente notícia. Mas aí vale se lembrar de um detalhe: você ainda precisa continuar honrado as mensalidades em aberto! Por isso, é possível que a administradora solicite algumas garantias antes de efetivamente entregar a carta como comprovação de renda. Esse processo, no entanto, é bastante ágil, não apresentando muitas burocracias.

Visite o site da Legseg e conheça mais sobre os créditos e planos que oferecemos, converse com um de nossos consultores pelo chat online ou agende uma visita, nossos consultores vão até você.

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

catorze + 11 =